sábado, agosto 9

Cada pessoa é um universo particular

Lendo o blog de uma grande amiga, encontrei o texto abaixo que muito me chamou a atenção. Primeiro, pela espontaneidade de suas palavras. Segundo, pelos detalhes nas sensações que ela expressa. E por fim, em terceiro, por algumas lições que aprendi sobre mulheres e que vou utilizar no meu casamento!
.
Como amigo, entendo as palavras desta amiga por uma vertente muito particular, mas quero aplicá-lo ao nosso contexto da comunicação. Leia-o abaixo e veja as considerações depois:
.
Ninguém perguntou!
.
Mas o meu possível amor tem que ter senso de humor. Tem que principalmente me fazer rir e isso é sério; fazer com que eu ria requer certa dose de genialidade. Tem que ser mais inteligente do que eu. Tem que gostar de bons livros, filmes e ter bom gosto musical. Tem que entender que vou desafiá-lo todos os dias simplesmente pelo prazer (e na esperança) de ser vencida.
.
Tem que gostar de animais. Seria bom se fosse nerd pois amo nerds de um modo geral, mas tudo bem se não for. Tem que me beijar a boca suavemente, morder os lábios levemente e caprichar nas carícias no pescoço, a minha tara. Tem que gostar de beber cerveja e ser PhD em conversa de bar. Tem que preferir a casa dos amigos às baladas. Tem que gostar de comer e se souber cozinhar eu já morro ali mesmo de paixão.
.
Não pode ter vergonha da minha espontaneidade e tampouco de minhas mãos, pés e cicatrizes - físicas e emocionais. Tem que saber que cago para presentes. Tem que questionar o padrão convencional de casamento. Alto, baixo, magro, gordo, loiro, moreno, sãopaulino, não importa. Teria que ser ateu, mas sendo agnóstico já considero. Tem que apoiar a minha necessidade de ficar só. Tem que no mínimo falar inglês.
.
Com relação a sexo, ele tem que ser bom de cama, claro, mas sê-lo naturalmente e mais: precisa estar ciente de que de santa só tenho a cara - ele mais que ninguém tem que ver isso. Tem que ser muito cheiroso e aparar a barba, ai, a barba. Tem que saber escrever decentemente, o que não significa escrever sempre corretamente, senão compreensivelmente.
.
Mas acima de tudo ele precisa ter caráter e entre nós precisa haver respeito e cumplicidade, sem os quais nada do que veio antes faz sentido.
.
Comentando...
.
Basicamente, ela quer um Namorado. Mas não é só isso, como percebemos. Da mesma forma, cada pessoa, ao expressar um desejo, resume em poucas palavras um conjunto de sentimentos, sonhos, percepções, vontades, desejos, medos e tudo mais que possa se imaginar.
.
Na próxima vez que você planner for pensar nas pessoas para um trabalho, aprofunde-se nelas. Pare de pré-julgar, pare de enquadrá-las em tipos.
.
E tudo isso se resume em: Entenda que cada pessoa é um universo particular.
.

Um comentário:

Iasnara disse...

Prof.
de razão & emoção vivemos (o tempo todo tentando balancear nossa essência).
sua amiga, soube traduzir particularidades que até podemos generalizar. só é difícil é acertar a lua, de cada uma. não é verdade?